01/06/2016

Nunca foi tão bom não sentir nada.


Te ver nunca foi um problema, era sempre a solução para os meus problemas na verdade. Mas hoje foi diferente... Eu te vi, você me viu, andamos um do lado do outro e não trocamos sequer uma palavra.

Se fosse em outros tempos, eu iria estar te mandando mensagem para "confirmar" que realmente era você naquela estação... Mas hoje, eu estou apenas rindo.

Rindo de como fui tola em anos, de como pude me apaixonar platonicamente por você.

Diferente dos amores de metrô e ônibus, você eu conheço. Sei nome, sobrenome, endereço, signo, telefone e se duvidar até seus piores gostos... Mas sabe o que eu sinto quando a gente se encontra do nada? Exatamente isso, NADA.

Eu só fico com medo do que você possa sentir por mim, por causa dos acontecimentos passados.. E que passado em?!

Mesmo sem nunca ter tido nada contigo, o sentimento foi forte, a sua presença também e a sua ausência mais ainda. Hoje, eu vejo que não foi tão importante assim.

Sabe quando falam que se afastar das pessoas às vezes é bom? Faz bem para todo o corpo, vida, humor, TUDO. E realmente... Eu amei me afastar de você. Amei mais me afastar de você, do que ter passado um bom tempo te idolatrando. Que babaquice não?!

Tudo bem que eu era uma criança e que as coisas mudaram nesses últimos tempos, mais precisamente nesse último ano, mas se mudaram foi para melhor, pode ter certeza!

No momento, se eu tenho um sentimento por você talvez seja gratidão.

Obrigada por me ajudar a me tornar uma pessoa melhor. Dizem que aprendemos com nossos erros, paixões não correspondidas e tudo mais. Realmente, eu amadureci e hoje vejo que da para sobreviver sem estar loucamente apaixonada por algum babaca.

Isso só me ajudou a me tornar a mulher que sou hoje... Então deixo aqui o meu MUITO OBRIGADA a você, MEU PRIMEIRO AMOR.

Texto escrito por Beatriz França.


Acompanhe nas redes sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário