06/01/2018

17 coisas legais que aconteceram em 2017

Oi gente, como vocês estão?? Eu estou extremamente feliz de ter voltado a postar com frequência e esse já é o TERCEIRO POST DO ANO. PALMAS PARA A BLOGUEIRA AQUI 😂.

Como todo ano eu tenho o costume de reunir coisas legais que aconteceram no meu ano, esse ano não poderia ter sido diferente... Mesmo que eu tenha sumido bastante daqui (tipo, muito) eu não poderia deixar passar em branco esse nosso costume.


1. Fui na minha primeira balada com 18 anos 
E cheguei a conclusão que não tenho idade mental para passar a noite virada em balada. Serio, eu ADORO, não paro de dançar até fechar a balada. Porque eu só vou embora quando começam a expulsar mesmo, porém no dia seguinte... Só Deus na causa. 

2. Vi o sol nascer chegando de um role
Esse ano eu sai muito com a minha prima, tanto que nessas fotos que estão passando ai encima, só tem foto com ela. E eu sempre quis acordar bem cedo, para ver o sol nascer e nesse dia, que cheguei em casa bem cedinho (quase 6h) eu consegui ver! E que lindo foi essa vista, a foto ta no meu instagram é só clicar aqui.

3. Fui em vários bloquinhos
E adivinhem com quem? Com a minha prima também, ela ia se mudar para Limeira e aproveitamos enquanto não chegava a hora de partir, para aproveitar ao máximo! E olha, que até chuva a gente tomou.

4. Ganhei flores de um certo alguém ♥
Eu NUNCA, N-U-N-C-A, tinha ganhado flores de ninguém. E enquanto eu estava conhecendo meu atual namorado, ele me deu flores! Eu achei tão lindo, porque eu nunca tinha ganhado e era meu sonho (sim, eu sou essas românticas bobinhas).


5. Fui ao Parque Trianon passar um tempo pensando na vida
Todo mundo precisa de um momento sozinho e eu, no meio do caos de SP e no caos da minha vida, resolvi parar em um banquinho no parque e apenas respirar. Sem pensar em nada por um instante e depois pensando em tudo. Aquele dia, foi essencial para os outros que eu teria que enfrentar!

6. Participei do lançamento dos esmaltes da Capricho
É sempre um máximo tudo que envolve a Capricho, eu sou extremamente apaixonada por aquele lugar e quando me chamam pra eventos, que eu posso ir, eu sempre vou! Nesse do lançamento dos esmaltes, tinha as manicures, minha unha foi feita lá e várias comidinhas hehe.

7. Comecei a namorar com uma pessoa incrível
Toda menina sempre sonha com o príncipe encantado dos contos de fadas, meu príncipe nunca teve as características desses dos livros de princesas. Sempre foi um nerd, de óculos e all star com um livro na mão. Resultado?? Nem o das princesas e nem o nerd fofo, foi um japonês super inteligente (que novidade, não é mesmo?!) que roubou meu coração. [ouça sininhos nesse momento] 


8. Aconteceu o chá de bebê do príncipe Miguel
Que eu amo criança, é quase impossível de notar. Mas eu gosto! De verdade. Juro pra vocês. E quando fiquei sabendo de um novo priminho, pirei REAL. No chá de bebê foi um amor só, hoje ele já tem dois meses (quase três).

9. Começamos um Coletivo Feminista na faculdade
Que não foi muito pra frente. Mas é de extrema importância ter uma parte para as mulheres de uma instituição, principalmente de ensino, onde podem contar coisas que aconteceram sem ter a necessidade de se identificar. Espero que esse ano tenha mais coisa!

10. TEVE MUITA COLETIVA 
Sou estudante de jornalismo e no 4º semestre os professores tiveram a BRILHANTE ideia de fazer um ciclo de entrevistas coletivas com pessoas que são da parte de comunicação de interna de algumas instituições. Foi demais, de um baita aprendizado!

11. Fui câmera girl das coletivas e do roda viva
Lá na faculdade, além do ciclo de coletivas tivemos a semana de comunicação e para a turma de jornalismo (vulgo a minha) teve o roda viva com o Alexandre Praetzel. Em todos esses eventos eu fiquei responsável pela gravação e edição dos vídeos (que eu preciso terminar).

12. Cortei meu cabelo duas vezes  E BEM CURTO
Que eu sempre corto meu cabelo, isso não é mais novidade pra ninguém. Mas esse ano eu me superei, cortei DUAS VEZES em poucos meses. E me senti bem, melhor do que nunca!

13. Fui para Aparecida e paguei uma promessa
Eu sou católica e todo ano tento ir até Aparecida do Norte renovar minha fé. É uma coisa minha, para alguns bobagem... Mas juro que não é. E em 2016 eu tinha feito uma promessa, o que eu pedi aconteceu e agora, em Outubro de 2017 eu fui pagar a promessa. Como dizem, promessa é dívida.

14. Participei de um projeto social incrível. 
No natal, eu fui com o meu tio e minhas primas participar de UMA SUPER ENTREGA DE PRESENTES PARA CRIANÇAS CARENTES. E foi um máximo! Que experiência incrível, cada criança saindo com um presente era de encher meu coração de alegria. Foram quase dez horas de entrega. DEMAIS!

15. Fiz aniversário. Ganhei vários presentes. E muitas pessoas incríveis.
Que 2017 foi um ano difícil, ah, isso foi. Mas eu ganhei muita coisa, tanto material como não. As pessoas que chegaram e ficaram, são demais! Só tenho a agradecer... E sobre os presentes, nem preciso falar. Todo mundo ama ganhar presente, não é mesmo?!


16. A melhor parceria de Jornalismo possível
Que a faculdade trás diversas amizades, isso não é novidade. Mas em especial, a Isa é a melhor pessoa que eu poderia ter conhecido nessa vida do jornalismo! Aquela amiga que te ouve, atura suas crises e paranoias. Obrigada por 2017 Isa, que esse ano seja melhor pra gente ♥

17. Tive as melhores companhias pra trabalhar
Ambiente de trabalho é geralmente, sempre um porre, mas com essas duas pessoinhas maravilhosas (Madu e Vih, as outras não foram no dia da foto). Tem vez que a gente só precisa de gente assim, igual elas, amizades que espero levar por um bom tempo!

Que 2018, supere 2017. Eu só tenho a agradecer desse ano que passou, porque apesar das coisas ruins que aconteceram, teve todas essas coisas boas também. Precisamos sempre parar e pensar no que aconteceu de bom, isso faz esquecer as coisas ruins!

Enfim, um beijo, um cheiro e até o próximo post.

Não esqueça de nos acompanhar nas redes sociais

04/01/2018

Você é sua prioridade

Fonte: Pavablog

Nós nunca sabemos realmente quem somos, é sempre uma descoberta nova. As coisas mudam constantemente, não da para saber o que vamos ter amanhã, o que vai continuar e o que vai embora... É tudo tão ruim quando se trata de sentimentos e pessoas. Estamos acostumados, no comodismo e isso é uma coisa boa (pelo menos naquele instante).

Tenho mania de falar que todo dia é dia de se redescobrir, ver o que está agregando coisas boas ou ruins e saber se está nos fazendo bem. Temos que estar bem com a gente, antes de querer ficar bem com os outros.

Do que adianta sorrir para todo mundo, abraçar, beijar e fazer o que os outros pedem apenas para "ficar bem" com essas pessoas? Você ta se sentindo bem fazendo tudo isso? Coloque-se em primeiro lugar, organize suas ideias, amor próprio é tudo.

Foi ai que eu parei e me redescobri, no momento que comecei a enxergar que estava me deixando em último caso para tudo e isso não estava me fazendo bem. Me sentia mal, para baixo, minha autoestima lá no chão e isso é péssimo. Então, para conseguir colocar um ar de liberdade na minha vida, ver que me colocar em primeiro plano, não é errado quando o intuito é melhorar minha saúde mental.

Pare, pense e coloque em uma balança o que é melhor PARA VOCÊ! Se você não tá bem consigo mesmo, não tem porque fazer as coisas para as outras pessoas melhorarem. É bom ajudar, mas ajudar a si mesmo, é melhor ainda.

Comece o ano pensando nisso, com novas metas, com novos projetos e colocando você como prioridade na sua vida.

Texto escrito por
Beatriz França.

02/01/2018

Entenda o meu sumiço


Oi oi gente, como é que vocês estão?? Eu to bem (sumida, é verdade) e cheia de novidade pra contar pra vocês.

Hoje, resolvi abrir o cantinho e percebi que vocês continuam vindo aqui pra ver se tem coisa nova (obrigada por não desistirem dos meus textos), foi ai que eu resolvi dar o ar da graça e explicar o porquê do sumiço.

COMECEI A TRABALHAR.


Pra quem segue o instablog (se você não sabia que temos insta, clica aqui, AGORA) e viu que eu dei o ar da graça lá no mês de Dezembro, contei tudo que tava acontecendo. E pra quem não sabe, eu trabalhei durante todo o ano de 2017 (fui despedida no fim do ano) e não deu para conciliar com o blog. O que estava me fazendo muito mal, aliás, eu amo escrever e não tinha tempo para isso.

Foi como se uma parte de mim tivesse sido arrancada a força, mas por entrar nessa fase adulta, temos que arcar com esse tipo de responsabilidades.

SEGUNDO ANO DE FACULDADE. MAIS PUXADO. TAVA COMPLICADO.


Todos sabem que a faculdade é fácil de entrar, o difícil é sair. Eu achava besteira essa frase, mas vi que encaixou certinho nesse ano de faculdade. Realmente piora conforme os semestres vão passando... Eu estou de férias, mas já estou pensando nos projetos do ano que vem.

2017 foi complicado para faculdade, pelo menos comigo. No 1º semestre do ano, eu perdi as provas do A2 (que são do segundo bimestre) porque perdi minha avó, tive que fazer bem depois, o que foi ruim pra mim, que estava sem cabeça para fazer provas. Os projetos ficaram bem mais complicados, a convivência com as pessoas mais ainda (na faculdade você tem que saber lidar muito bem com isso).

PERDI MINHA AVÓ MATERNA.


Perder alguém tão querido e próximo, já estava se tornando rotina na minha vida. Em 2015 foi puxado com relação a isso e 2017, não foi diferente. Foi apenas uma perda, mas foi a pior até agora (se é que dá para classificar isso). Eu sempre estava em Minas Gerais, minha avó morava lá e justo esse ano, que não teria tempo nenhum de vê-la, ela se foi.

O que aconchega meu coração é saber que um mês antes dela partir, eu consegui encontrá-la bem. Mas perder alguém assim, mexe com todas as nossas estruturas.

ARRANJEI UM NAMORADINHO. TÃO FOFINHO. E JAPONÊS.


Eu preciso exaltar essa parte, porque gente, todas, TODAS, T-O-D-A-S as listas que eu fazia aqui no blog ou nos meus aniversários, eu sempre falava que era meta do ano seguinte arranjar um namorado. Nos meus 18 anos eu resolvi não fazer lista nenhuma, resolvi começar a nova etapa na minha vida sem listas, apenas vivendo. E foi maravilhoso.

Até que meu japonês apareceu na minha vida, eu comecei o ano pensando em não me envolver com ninguém e ai ele entrou na minha vida, mudou tudo, até algumas concepções. Estar apaixonada é ótimo, mas te deixa mais besta que o normal.

E foi isso que aconteceu em 2017, ocupou todo o meu tempo, me desanimou (em relação a perda da minha avó) e que me fez enxergar coisas novas. Esse ano afastada, me fez pensar que eu realmente não posso ficar longe daqui.

Então, em 2018, farei de tudo para não abandonar aqui novamente. Obrigada por não me abandonarem, por gostar do meu conteúdo e que 2018 seja um ano repleto de coisas boas para todos nós.

Um beijo, um cheiro e até o próximo post.